O Seminário Internacional sobre Experiências de Gestão Compartilhada de Territórios Indígenas da Pan­Amazônia tem como objetivo o diálogo e a construção de redes entre instituições do poder público, organizações não-governamentais e da sociedade civil (organizações indígenas regionais, nacionais e internacionais). O protagonismo e a participação majoritária de lideranças e organizações indígenas permitirão um debate voltado às experiências colaborativas de manejos, saberes e desafios na gestão de territórios tradicionalmente ocupados pelos povos indígenas na pan-amazônia. O evento é uma iniciativa Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit (GIZ –Brasil) e Núcleo de Estudos Socioambientais da Amazônia (NESAM), será realizado entre os dias 10 a 12 de maio de 2023 na Universidade do Estado do Amazonas na Cidade de Tabatinga, município do Estado do Amazonas localizado na região de tríplice fronteira Brasil, Colômbia e Peru.

O evento torna-se um espaço propositivo de diálogo sobre vivências, experiências e parcerias pois vincula setores institucionais e colaborativos que permitam compreender as demandas dos povos indígenas e possibilidades de elaboração de programas e projetos que dialoguem com a realidade territorial e sociocultural na pan-amazônia contribuído para a conservação e proteção destes territórios. Com isso, promoveremos o intercâmbio entre saberes representados por lideranças sociais, sociedade civil e poder público em níveis nacionais e internacionais. Por final, espera-se que com a realização do evento as organizações envolvidas, lideranças comunitárias, professores, pesquisadores, representantes da sociedade civil e do poder público governamental estejam melhores mobilizados em parcerias para apoiar cenários propositivos à construção de políticas que envolvam o protagonismo dos povos indígenas e de seus territórios.

O Seminário Internacional sobre Experiências de Gestão Compartilhada de Territórios Indígenas da Pan-Amazônia abordará experiências e desafios sobre os seguintes temas: 1) Direitos humanos e segurança pública nos territórios indígenas; 2) A dinâmica das economias ilegais e os impactos na saúde dos povos indígenas na panamazônia; 3) Questões fundiárias e protagonismo indígena na gestão dos territórios; 4) Segurança alimentar e alternativas econômicas ao desenvolvimento territorial e; 5) Mulheres, juventude e participação indígena nas formas de gestão dos territórios.

BAIXAR PROGRAMAÇÃO

 
 
 
 

A Universidade Federal do Amazonas (Ufam) participa do evento ‘Expo Amazônia - Bio & TIC’, que está acontecendo no Centro de Convenções do Amazonas Vasco Vasques. No estande destinado a Ufam, a incubadora do Centro de Desenvolvimento Empresarial e Tecnológico (CDTECH) e o Parque Científico e Tecnológico do Alto Solimões, representado pelo Instituto de Natureza e Cultura, unidade da Ufam em Benjamin Constant (INC/Ufam) expõem trabalhos.

O Centro de Desenvolvimento Empresarial e Tecnológico e o Parque Científico e Tecnológico do Alto Solimões da      Universidade Federal do Amazonas participam da ‘Expo Amazônia – Bio & TIC’ com a exposição ao público de produtos de   duas startups e artesanatos de várias etnias do Alto Solimões. Duas startups incubadas no CDTECH/Ufam expõem seus   produtos com alto valor agregado em razão do uso da inovação. A startup ‘Canto da Luz’, apresenta seus produtos extraídos da andiroba (árvore amazônica) que passa por um processo de extração do óleo dos frutos da árvore de forma semi artesanal utilizando novos equipamentos e métodos de extração desenvolvidos e patenteados pela startup. Seus produtos são utilizados como fitoterápicos e fitocosméticos (sabonetes, esfoliantes, óleo, cápsulas, entre outros produtos). A startup conta com a parceria do grupo de Engenharia Química da Ufam, com pesquisadores e estudantes, desenvolvendo e manipulando o óleo dentro da Ufam.  

A outra startup, também incubada no CDTECH, a ‘Norte Genômica – soluções moleculares’, trabalha no campo da biotecnologia, pretende contribuir na redução de óbitos por infecções hospitalares. Realiza serviços de sequenciamento genético, identificação molecular de bactérias em diferentes ambientes. 

O Instituto de Natureza e Cultura, unidade da Ufam em Benjamin Constant participa da ‘Expo Amazônia’, com peças artesanais de várias etnias do Alto Solimões. Não são só peças marcadas pelo bom acabamento, refinamento, como também pelo uso de uma tecnologia dos povos nativos da região com cortes e peças extraídas da floresta, mas principalmente porque agrega suas culturas. Cada peça exposta tem elementos e cultos que somente esses povos podem produzir e explicar por meio da cor utilizada ou dos formatos expressos nas peças. A professora Geise Góes Canalez do curso de Ciências Agrárias do INC afirmou que expor o material é um reconhecimento da Universidade de um polo local da tecnologia e da ciência que vem dos povos ancestrais. “É o reconhecimento da Universidade enquanto um polo local da tecnologia e da ciência que vem dos povos ancestrais. Temos aqui várias etnias reunidas (vários exemplares), Ticunas, Cokamas, Vale do Javari representando sete etnias: Matis, Anamari, Marubos, korubos, entre outros. Temos aqui vários tipos de fibras naturais, tecidos com alto conhecimento tecnológico e científico e feitos manualmente. Além disso, é importante destacar que não são só produtos artesanais e de adornos, cada simbologia  que está aqui conta uma história de um clã. O grafismo é uma linguagem que expressa a ancestralidade, a história cultural dos povos”, destacou.    

O evento ocorre até este sábado, 2,  com grandes palestrantes, institutos tecnológicos de economia digital e bioeconomia, indústrias fabricantes de bens de informática da ZFM, universidades, agências governamentais, startups, Hubs, incubadoras, aceleradoras e investidores, a fim de desenvolver e firmar a inovação, empreendedorismo e conexões de negócio na região.

O propósito é de alavancar os Polos Digitais e de Bioeconomia, na região, atuando como vetores econômicos e sustentáveis para a manutenção da floresta Amazônica e desenvolvimento econômico e social dos povos da Amazônia.

Por Juscelino Simões

Equipe Ascom

As comunidades Ticuna de Vila Betania (S. Antonio do Içá), Enepü (S. Paulo de Olivença), OuriqueBarro Vermelho (Tabatinga), Belém do Solimões (Bairros Torü Maῧne e São Francisco) e Nazareth (Colombia) neste 05 de julho 2022 revelaram a riqueza e beleza de sua CULTURA VIVA no 9º FIE – Festival de Cultura e Musica Indígena do EWARE. Cada canto, dança e apresentação conscientizou sobre a ECOLOGIA com o lema: Vamos cuidar de nossa CASA COMUM! Ngi’ã naca tadaugü ya torü ĩpata ya guanearü! Parabéns! Acontecendo também a Assembleia Geral dos Caciques do EWARE I e EWARE II já estão presentes mais de 30 comunidades e caciques. Todos JUNTOS em prol da VIDA de nossa NATUREZA e CULTURAS! Deus abençoe a todos e todas nestes dias! Tupana taetü naweme!

Jovens e mulheres protagonistas na abertura do 9º FIE Festival de Cultura e Musica Indígena do EWARE neste 04 de julho 2022, tudo voltado para a ECOLOGIA: Vamos cuidar de nossa CASA COMUM! Ngi’ã naca tadaugü ya torü ĩpata ya guanearü! As Associações ADACAIBS e MAPANA revelaram seu protagonismo, responsabilidade e talentos! Parabéns! Por enquanto, chegaram 20 comunidades desde Betânia (S. Antônio do Içá) até Nazareth (Colômbia)... presentes lideranças da FOCCIT, muitos caciques, Prefeito de Tabatinga, e muitos outras. A Rádio Nacional do Alto Solimões e a Rádio Indígena A’uma estão divulgando... Todos juntos aproveitamos para agradecer os pedreiros indígenas com a entrega de seus certificados, por construírem este novo palco e cozinha em prol da VIDA INDÍGENA! Deus abençoe a todos e todas nestes dias! Tupana taetü naweme!

 

Marta Antunes, coordenadora técnica do censo demográfico e diretora de pesquisas do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), comenta em entrevista ao Boa Noite Solimões a realização do Censo Demográfico 2022 e a coleta de dados sobre os povos indígenas.

Marta informa quando será o inicio do Censo 2022 e fala das principais inovações do levantamento no que concerne aos povos indígenas.

Ela explica como o Censo é realizado nas aldeias e para os indígenas que vivem em cidades fora das terras demarcadas.

Ouça a entrevista completa no player a baixo.  


 

 

No dia 30/04/2022 o Projeto CLIMAS “Capacitação de mulheres como divulgadoras da percepção das mudanças climáticas em territórios indígenas do Alto Solimões” realizou o Primeiro Encontro com as lideranças da comunidade de Santo Antônio. Essa atividade é a primeira de uma série de ações que tem como objetivo verificar a percepção das comunidades indígenas sobre de mudanças climáticas.

A vice-cacique Jaicy foi entrevistada e contou sobre seu papel de liderança e atuação na comunidade, descrevendo os principais problemas relacionados às mudanças climáticas da forma como é percebida pelos comunitários.

Foram realizadas dinâmicas para que os comunitários conhecessem o projeto e seus integrantes, e para que compartilhassem suas percepções e vivências relacionadas as mudanças ambientais na comunidade.

Além disso, em parceria com o Parque Científico Tecnológico do Alto Solimões, foram feitos registros aéreos da comunidade com a utilização de drone objetivando mapear as áreas alagadas da região, um importante indicador de mudanças ambientais.

Os próximos passos serão a realização de atividades em mais 5 comunidades indígenas no município de Benjamin Constant e Tabatinga e a promoção de Oficina de Capacitação em Mudanças Climáticas para as discentes indígenas do Instituto de Natureza e Cultura (INC/UFAM).

O projeto CLIMAS é executado pelo Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA) e Instituto de Natureza e Cultura (INC/UFAM). É coordenado pela Dra. Thatyla Farago (INPA) e conta com a participação dos professores pesquisadores Dr. Leonardo Goll (INC/UFAM) e Dra. Taciana Carvalho (INC/UFAM e NESAM), além de outros pesquisadores e bolsistas de ambas as instituições.

O projeto tem como principal objetivo capacitar mulheres indígenas para serem articuladoras no tema de mudanças climáticas e permitir que as comunidades tenham vozes ativas em seus territórios e fora deles, incentivando a representatividade e liderança feminina.

No último dia 31/03/2022, o CLIMAS ganhou o Prêmio Descarbonários 2022 na categoria Justiça Climática e Saúde Pública, promovido pelo The Climate Reality Project Brazil, um importante incentivo e reconhecimento das iniciativas contra a crise climática na região do Alto Solimões. Se você quiser acompanhar essa e as futuras ações do CLIMAS, siga a página do Instagram @projeto.climas ou entre em contato pelo e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..

Instituição Financiadora: FAPEAM - Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas.

Alcoolismo e violência são temas debatidos.

 

 Veja a seguir sobre aqui!

O quadro Rádio Ciência desta quinta-feira (14) conversou com algumas catadores de materiais recicláveis que estão se organizando para criar uma associação, no município de Tabatinga (AM).

Em entrevista ao programa Recados, o professor do Instituto Federal do Amazonas (IFAM), Marxer Antonio Colares Batista, falou dos resultados que está tendo com o projeto que desenvolve junto a essas profissionais no lixão de Tabatinga. 

Na oportunidade, ele conta que a categoria está arrecandando dinheiro por meio de uma rifa para a criação de uma associação representativa.  

Ouça a entrevista completa no player a baixo.  


   

 

 

Ontem, dia 30 de março, concluímos este encontro geral dando início ao nosso 1º AJURÍ de ECOLOGIA INDÍGENA! ... e nosso grito e compromisso se levanta ainda mais forte: Ngi’ã naca tadaugü ya torü ĩpata ya guanearü! Vamos cuidar de nossa CASA COMUM!

A voz das mulheres e jovens indígenas nos iluminou para compreender aonde precisamos avançar para amadurecer como povos indígenas das terras Eware I e Eware II, com protagonismo e reponsabilidade para com a nossa Mãe Terra e as futuras gerações.

Vejam algumas fotos e leiam nosso documento FINAL que enviaremos de forma oficial com assinaturas de todos para as devidas Instituições...

Em nome da ADACAIBS e MAPANA e de todos nós indígenas aqui renuídos nestes dias, AGRADECEMOS de coração a todos e todas que nos ajudaram e apoiaram como Instituições, amigos e amigas: FUNAI, NESAM, UFAM, UEA, IFAM, IDAM, SESAI, SECTI/SEDECTI, NIFFAM, CIMI, Frades Menores Capuchinhos, Paróquia São Francisco de Assis, Diocese do Alto Solimões, CARITAS, Projeto Guardiões ecológicos – REPAM, Projeto Agrovida – REJICARS, Projeto Vida (Ir. Cordemarianas e MISEREOR/FUCAI), ECO COOPERATIVA de MANAUS, Radio Nacional, Radio A'uma, Equipe das Panelas...

Deus nos ilumine e conduza! Tupana taetü naweme!

Moẽῧtchi pa Cori! Obrigado Senhor!

Nos dias 28 e 29 de março, ADACAIBS e MAPANA conduzem bem o 1º AJURÍ DE ECOLOGIA INDÍGENA! LEMA: Ngi’ã tadaugü torü ĩpata ya guanearü! Vamos cuidar de nossa CASA COMUM!

Mais de 300 indígenas com 30 comunidades (Ticuna, Kokama e \kambeba) entre caciques e lideranças, jovens e mulheres, mapearam os graves problemas comuns e assumiram compromissos para realizar lá em suas comunidades... “como podemos resolver” a Falta de PEIXES e de MADEIRA, o aumento de LIXO, a falta de saneamento básico (ÁGUAS contaminadas...), o ALCOOLISMO, drogas, violência?

No final do dia, projetos - que já funcionam bem - socializaram suas experiencias, mostrando que é possível mudar nossa realidade: Projeto Guardiões ecológicos – REPAM, Projeto Agrovida – REJICARS, Projeto Vida (Ir. Coordemarianas e MISEREOR/FUCAI), ECO COOPERATIVA MANAUS, Avicultura/Agricultura/MAPANA (IDAM)...

...e no final do dia, depois da escuta dos gritos de socorros, cada instituição - FUNAI, NESAM UEA-UFAM, IFAM, SESAI, SECTI/SEDECTI, NIFFAM,CIMI, JPIC dos Capuchinhos ... - falou das possibilidades de somar com os indígenas e comunidades.

Radio Nacional, Radio A'uma e TV divulgando... OBRIGADO!

Deus nos ilumine e conduza! Rumo ao ultimo dia e nossas conclusões!

Moẽῧtchi pa Cori! Obrigado Senhor!

  1. Notícias
  2. Mais visto

Calendário

« Maio 2024 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
    1 2 3 4 5
6 7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19
20 21 22 23 24 25 26
27 28 29 30 31    
 

Apoio/Parceiros