No dia 10 de dezembro, a Capitania Fluvial de Tabatinga prestou apoio logístico durante a entrega de cestas básicas aos indígenas do município de Atalaia do Norte, no Amazonas.
 
Foram entregues 1,6 mil kits com alimentos não-perecíveis e materiais de higiene pessoal.
 
A ação é realizada pela Universidade Federal do Amazonas em parceria com o Núcleo de Estudos Socioambientais da Amazônia e faz parte da campanha “Amazônia contra a Covid-19”, que apoia mais de dez etnias em todo o estado do Amazonas com a doação de cestas básicas e kits de higiene.
 
O município de Atalaia do Norte é conhecido por habitar indígenas do Vale do Javari nos quais grande parte vivem isolados. Durante a ação, foram tomados os cuidados de prevenção à Covid-19, como a higienização das cestas e o uso de máscaras.

Professores e alunos do curso de licenciatura em Geografia do Centro de Estudos Superiores de Tabatinga - CESTB, em parceria com o Núcleo de Estudos Socioambientais da Amazônia - NESAM, produziram e lançaram recentemente vídeo de projetos de extensão desenvolvidos junto as escolas da rede pública municipal de Tabatinga. Os projetos, intitulados "Educação indígena na rede municipal de ensino: diagnóstico da aplicação da Lei n 11.645/08 e oficinas formativas no ensino fundamental de Tabatinga" e "A educação para as relações étnico racial: a Lei 10.639/03 nas escolas da rede municipal de Tabatinga, Amazonas" foram aplicados nas escolas municipais Jociêdes Andrade e São Sebastião e tiveram a participação dos docentes Bruno Lázaro Franco Dias e Breno Patrick Franco Dias, e orientação dos professores Dr. Jonas Dias de Souza e Me. Reginaldo Conceição da Silva.

A nota técnica intitulada ‘Ações e desafios para o enfrentamento da situação de emergência em saúde pública decorrente do coronavírus (covid-19) para os povos indígenas da microrregião do Alto Solimões’ foi publicada nesta quarta-feira, 14, contendo diretrizes para subsidiar ações de uma política pública emergencial de enfrentamento à covid-19 em populações indígenas do Alto Solimões. A iniciativa atende a chamada pública feita pela Secretaria de Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação do Amazonas (SEDECTI).

Indigenous populations in the isolated region are suffering from poor access to health, with several cities becoming hotspots of coronavirus in the Amazon. Native leaders, health experts and NGOs are calling for international help.

BREVE HISTÓRICO DA COMUNIDADE DE BOM JARDIM, POR EX-CACIQUE AVELINO JANUÁRIO ASSIPAR


A comunidade de Bom Jardim está situada na área de expansão urbana do município de Benjamin Constant, na qual os moradores se autoidentificam como indígenas da etnia Kokama e passam por processo de reconhecimento do local em que vivem como comunidade tradicional em terra indígena. Buscamos entender melhor os processos de fundação, desenvolvimento e conquistas obtidas com o passar dos anos. Realizamos, assim, uma conversa com seu Avelino, ex-cacique e um dos moradores mais antigos da comunidade, que se seguiu da seguinte forma:

Saiba mais: http://novacartografiasocial.com.br/download/13-povos-tikuna-e-kokama-de-benjamin-constant-movimento-pela-demarcacao-da-terra-tradicionalmente-ocupada/ 

  1. Notícias
  2. Mais visto

Calendário

« Janeiro 2021 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
        1 2 3
4 5 6 7 8 9 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28 29 30 31
 

Apoio/Parceiros